O presidente da República, Jair Bolsonaro, negou, nesta sexta-feira (17), que tenha tido acesso a um dossiê de inteligência com informações sobre um plano para derrubá-lo.

Em reportagem publicada nesta quinta-feira (16), o jornal Folha de S.Paulo disse que Bolsonaro recebeu informações sobre uma trama liderada pelo deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), o governador João Doria (PSDB-SP) e um setor do Supremo Tribunal Federal (STF).

Em rápida declaração em frente ao Palácio da Alvorada, em Brasília, Bolsonaro afirmou:

“A Folha de S.Paulo falou que tem um dossiê que eu fiz dizendo que havia um complô da Câmara, Supremo para me derrubar. Eles inventam coisa. Segundo uma fonte do Planalto… Sempre é assim. Se é tão grave assim, podiam dar o nome da fonte, né?”

Mais cedo, a Secretaria de Comunicação do Palácio do Planalto (Secom) já havia informado que não existe um dossiê apontando uma conspiração em andamento contra Bolsonaro.

“Não é verdadeira a informação veiculada hoje na coluna Painel da Folha de S.Paulo de que o presidente da República, Jair Bolsonaro, disporia de um dossiê da inteligência do governo sobre uma suposta conspiração contra sua gestão. Trata-se mais de uma desinformação, de uma fakenews que tem o objetivo de criar clima hostil e de desconfiança no relacionamento do Executivo com os demais Poderes da República e seus representantes.”

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Gabriel Moura
Carregar mais por Política
Comentários estão fechados.

Veja Também

ÁUDIO: Genivaldo Tembório intermedia doação de terrenos e deve virar alvo de representação por uso da maquina pública para fins eleitorais

O candidato a prefeito pela coligação ‘O trabalho continua’, Genivaldo Tembório (Cidadania…