A possibilidade de adiar as eleições municipais de outubro para o mês de dezembro vem ganhando força nos últimos dias entre os ministros do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

A corte entende que uma eventual prorrogação dos atuais mandatos de prefeitos e vereadores para 2022 seria inconstitucional, o que reforça a tese de que o pleito será disputado este ano, como data limite o mês de dezembro, caso seja necessário.

Caso haja a mudança, as novas datas teriam que ser alteradas pelo Congresso Nacional, e não pelo próprio tribunal como já foi especulado.

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Gabriel Moura
Carregar mais por Judiciário
Comentários estão fechados.

Veja Também

Felisardo Moura registra candidatura no TSE pelo Democratas para disputar Prefeitura da Prata

O Democratas (DEM) registrou no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), a candidatura do poeta …