O governador João Azevêdo (Cidadania), em entrevista a uma emissora campinense, essa semana, se posicionou contrário ao adiamento das eleições das eleições para os próximos dois anos, o que unificaria o pleito municipal com o estadual.

O tema entrou na pauta devido a pandemia causada pelo coronavírus, que alterou a rotina dos brasileiros desde março desse ano.

“Acho que não se deve adiar as eleições por dois anos como algumas pessoas defendem. Acho muito prematura esta discussão”, ressaltou.

Já sobre a filiação do secretário de saúde Geraldo Medeiros aos quadros do Cidadania, o governador ressaltou que a movimentação partidária só aconteceu por conta do final do prazo estipulado pela justiça eleitoral.

“Com relação a nomes, não estamos discutindo nomes neste momento. Dentro da nossa base, várias pessoas estão colocando nomes, a secretária Ana Cláudia e o deputado Inácio Falcão… O fato de Geraldo ter se filiado é porque tínhamos um prazo. Ele pediu para se filiar ao Cidadania, e para nós é uma honra ter um profissional como Geraldo, que está conduzindo este trabalho de enfrentamento ao Covid”, concluiu.

 

 

Fonte: PB Agora

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Gabriel Moura
Carregar mais por Política
Comentários estão fechados.

Veja Também

VEJA O CONTRATO: Vice-prefeito de Ouro Velho, Flávio Henrique tenta justificar o injustificável

Circula nas redes sociais um vídeo gravado pelo atual vice-prefeito de Ouro Velho, Flávio …