Após a saída de Sérgio Moro do Ministério da Justiça, o deputado federal Frei Anastácio (PT/PB) disse que o pedido de demissão do cargo reforça a desorganização do governo de Bolsonaro em plena pandemia do coronavírus. Segundo o parlamentar, o governo Bolsonaro não tem mais nenhuma condição de se sustentar. “Bolsonaro só tem duas saídas: renunciar ao cargo ou passar pelo Impeachment. A saída de Moro expôs ainda mais as pretensões milicianas e ditatoriais de Bolsonaro e seu clã”, afirmou.

Ainda na opinião dele, o presidente estaria sem limites em sua gestão. “Bolsonaro quer ter papel de rei, mandar e desmandar acima da ordem, da justiça e da constituição. Ele quer trazer de volta os tempos do “colarinho branco”, quando os mandatórios mandavam em tudo”, disse o deputado.

Durante o pronunciamento de Moro, o ex-ministro reconheceu a autonomia que o Poder Judiciário e a Polícia tinha durante os governos petistas. “O próprio Moro enfatizou três vezes em sua entrevista, essa liberdade dada à Justiça, ao Ministério Público e à Polícia Federal nos governos do PT. “Além de total liberdade, os governos do PT equiparam a PF. Antes de Lula assumir, os agentes da PF ainda trabalhavam com gravador de pilha antigo”, relatou.

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Gabriel Moura
Carregar mais por Política
Comentários estão fechados.

Veja Também

Anna Lorena diz que está preparada e pronta para enfrentar adversária em debates e entrevistas

A prefeita e pré-candidata a reeleição, Anna Lorena, afirmou na tarde desta quinta-feira (…