Alguns dos principais veículos da imprensa internacional repercutiram nesta sexta-feira a saída de Sergio Moro do governo de Jair Bolsonaro.

O jornal britânico The Guardian classificou o ex-ministro da Justiça e da Segurança Pública como a maior “estrela” do governo brasileiro e “uma das mais populares figuras da administração de extrema-direita de Jair Bolsonaro”.

O The New York Times diz que a saída de Moro do ministério ocorre em um momento “tumultuado” do governo.

Segundo o jornal americano, Moro “se tornou a face de uma poderosa repressão anticorrupção no Brasil”.

O Clarín, da Argentina, disse que Moro é o “símbolo da Lava Jato” e decidiu deixar o governo depois que Bolsonaro demitiu Maurício Valeixo, então diretor-geral da PF, “um de seus homens de confiança”.

O jornal argentino também destacou os “panelaços” registrados em algumas cidades do país após o anúncio de Moro de que deixaria o governo. O Clarín também lembrou que a saída do ex-juiz “fez o dólar disparar e a Bolsa de São Paulo cair”.

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Gabriel Moura
Carregar mais por Notícias
Comentários estão fechados.

Veja Também

Felisardo Moura registra candidatura no TSE pelo Democratas para disputar Prefeitura da Prata

O Democratas (DEM) registrou no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), a candidatura do poeta …