Quatro prefeitos de cidades da Região Metropolitana de João Pessoa (RMJP) criaram neste sábado (2) um Comitê de Crise contra o novo coronavírus, aberto para a participação do Governo do Estado. Serão tratadas as medidas já adotadas por cada município, além de estudo técnico para implementação de um Consórcio da Microrregião de cunho sanitário para aquisição conjunta de equipamentos médicos, de proteção individual e testes rápidos.

A reunião por videoconferência teve a participação dos prefeitos Luciano Cartaxo (PV), de João Pessoa, Márcia Lucena (PSB), de Conde, Berg Lima (Podemos), de Bayeux, e Emerson Panta (PSDB), de Santa Rita.

Com 12 cidades, sendo Cabedelo, Santa Rita e Bayeux conurbadas, a Grande João Pessoa concentra quase 80% dos casos registrados da doença e uma população superior a 1,2 milhão de habitantes, o que pode gerar sobrecarga no sistema de saúde público na capital paraibana.

Recentemente, o secretário de Saúde de João Pessoa, Adalberto Fulgêncio, tem repetido durante entrevistas que as cidades da RMJP devem ser tratadas como se fossem um único município no planejamento de combate ao novo coronavírus, principalmente as conurbadas (Cabedelo, Santa Rita e Bayeux) e as mais próximas (como Conde).

“É nas cidades onde o enfrentamento ao vírus realmente acontece. Mais de 90% dos casos da Covid-19 estão situados em municípios com mais de 80 mil habitantes, como é a realidade muitas cidades da Grande João Pessoa. Precisamos estar integrados, do ponto de vista das medidas sanitárias adotadas, para superar este momento de dificuldade”, disse o prefeito Luciano Cartaxo.

Os gestores fizeram um balanço das ações para o fortalecimento da rede de saúde, como o reforço da atenção básica, a abertura de leitos para o tratamento da Covid-19 em UPAs, além de barreiras sanitárias em Conde e a ampliação da rede hospitalar em João Pessoa, que já conta com 128 leitos para combater a doença. Os prefeitos informaram que também será criado um Grupo de Trabalho das esquipes técnicas das respectivas prefeituras para avaliar o aprofundamento, ou não, das medidas de isolamento social já implantadas a partir do avanço do vírus.

“Neste momento, não há cores partidárias que nos movam. O que nos move é o valor da vida de cada um e cada uma dos paraibanos e paraibanas”, disse a prefeita de Conde, Márcia Lucena. À frente de Santa Rita, o prefeito Emerson Panta defendeu o isolamento social e a integração entre os municípios. “É a melhor forma de prevenção para o controle da doença”, disse. Berg Lima, prefeito de Bayeux, apontou que nenhuma cidade é uma ilha e que “esta é uma ação que tem o objetivo de salvar vidas”, afirmou.

Os prefeitos também definiram que irão agendar uma reunião de trabalho com o governador da Paraíba, João Azevedo (Cidadania), reunindo as principais ações já efetivadas pelas prefeituras da RMJP, bem como apresentando as demandas específicas para o enfrentamento efetivo à doença neste polo do estado, defendendo a união entre os entes federativos. Outra medida avaliada será o planejamento da regulação dos leitos do Hospital Solidário, localizado ao lado do Hospital Dom José Maria Pires, com vistas ao atendimento dos casos moderados de usuários acometidos por Covid-19.

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Hagnon Halberto Carvalho da Silva
Carregar mais por Notícias
Comentários estão fechados.

Veja Também

Governo Bolsonaro fortalece Polícia Rodoviária Federal com novas viaturas e armamentos

O Presidente Jair Bolsonaro entregou, à Superintendência da Polícia Rodoviária Federal no …