O deputado estadual Wilson Filho (PTB-PB) se solidarizou com a classe dos jornalistas após a agressão sofrida por funcionários do Estadão enquanto cobriam manifestação em Brasília nesse domingo (3). Em uma triste coincidência, se celebrou na mesma data o Dia Mundial da Liberdade de Imprensa.

“É de se lamentar que no dia em que os jornalistas deveriam ser exaltados pela importância de seu ofício, ainda mais neste período de pandemia de covid-19, pois estão arriscando as suas vidas e de seus familiares para transmitirem informações com o rigor da apuração e da checagem dos fatos, tenhamos que nos deparar com este registro lamentável de agressão. Infelizmente, é uma cena que tem se tornado comum no Brasil atual. Porém, como sociedade desenvolvida que pretendemos ser, temos que combater isso de maneira forte e enérgica”, afirmou.

O parlamentar é autor de projeto de lei que proíbe a disseminação de fake news sobre endemias na Paraíba e estabelece multa de até R$ 10,3 mil para quem as repassar de maneira dolosa. Um dos objetivos desta lei é valorizar os profissionais de imprensa que fazem jornalismo comprometido com os fatos.

“Não é justo que os jornalistas que fazem um trabalho sério e comprometido com os fatos tenham que competir com fontes de notícias duvidosas. Além de verem o seu trabalho valioso ser prejudicado por estes agentes que possuem uma agenda particular, muito antagônica do interesse coletivo, ainda são vítimas de agressões físicas, verbais e psicológicas porque eventualmente as notícias falsas confundem a opinião pública e fazem a população se voltar contra quem trabalha de maneira criteriosa”, concluiu.

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Hagnon Halberto Carvalho da Silva
Carregar mais por Notícias
Comentários estão fechados.

Veja Também

Governo Bolsonaro fortalece Polícia Rodoviária Federal com novas viaturas e armamentos

O Presidente Jair Bolsonaro entregou, à Superintendência da Polícia Rodoviária Federal no …