A Câmara Municipal de Prata, teve na última segunda-feira (04) uma sessão marcada por gritaria e agressões. Tudo começou após o presidente da Câmara, Toinho de Bebê, marcar uma sessão extraordinária para a votação de um projeto encaminhado pelo o Prefeito Júnior de Nôta, que tratava sobre a legalização de terrenos que já haviam sido doados.

Esse encaminhamento do projeto levou indignação à população que se reuniram e foram cobrar do poder legislativo a reprovação da matéria. Inconformado com a presença da população, o vereador Bosco Neri começou a proferir acusações contra o pré-candidato da oposição a prefeito da Prata, Felisardo Moura. Ao ouvir os ataques de Bosco à Felisardo, a plateia revoltou-se, daí começou a sequência de trocas de acusações e ameaças. O vereador interrompeu o discurso e pediu o fim da sessão ao presidente da casa.

Um cidadão que estava na plateia disse que achou injusto as acusações do vereador contra Felisardo, sem que o mesmo estivesse ali para se defender.

“Felisardo não tem nada haver com o que estava sendo discutido na Câmara, e o vereador insistiu em insultar-lo. Achei injusto à fala do vereador sem que Felisardo Moura estivesse ali para se defender.” Disse um cidadão em conversa com o Portal Política Parahyba.

 

Veja o vídeo:

 

 

Redação do Política Parahyba

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Gabriel Moura
Carregar mais por Legislativo
Comentários estão fechados.

Veja Também

Prefeito agradece apoio de Dr Romualdo “Vamos trabalhar juntos por Sumé e Congo”

Através das redes sociais, o prefeito de Sumé e candidato a reeleição Éden Duarte, agradec…