O Portal Cariri Paraibano, um site de notícias da cidade da Prata, divulgou há dois dias atrás uma matéria que consta o seguinte título, “Vereadores da oposição, votaram contra o projeto para regularizar doação de terreno”, mas na verdade trata-se de uma matéria mentirosa conhecida popularmente por (Fake News). Segundo os vereadores da oposição o projeto em questão trata-se da adoção de terrenos e não de regularização.

Segundo o vereador Bobô, a intenção do blog é ludibriar a população, levando-a crer na mentira, pois o projeto em questão não trata de forma alguma de regularização de doação dos terrenos, pois eles já foram doados.

“Iremos entrar na justiça contra o Portal Cariri PB pois o projeto não trata de regularização para doação de terrenos já que eles já foram doados. A intenção deste portal é colocar a população contra a oposição do município.” Disse Bobô.

A vereadora Adeilza, disse que não era para nem se discutir este projeto neste ano, pois a Lei 9.504/1997 proíbe a doação de terrenos em anos eleitorais, já que em 2020 haverá eleições municipais.

“Está claro que a doação destes terrenos tem um viés eleitoral, pois desde 2016 que houve a reeleição do prefeito Júnior de Nôta em nenhum momento se discutiu que estes terrenos seriam doados novamente ou a regularização como diz a matéria do portal”. Finalizou a vereadora.

O disposto no § 10 do artigo 73 da Lei nº 9.504/1997 é categórico:

Art. 73. São proibidas aos agentes públicos, servidores ou não, as seguintes condutas tendentes a afetar a igualdade de oportunidades entre candidatos nos pleitos eleitorais:

(…)

§ 10. No ano em que se realizar eleição, fica proibida a distribuição gratuita de bens, valores ou benefícios por parte da Administração Pública, exceto nos casos de calamidade pública, de estado de emergência ou de programas sociais autorizados em lei e já em execução orçamentária no exercício anterior, casos em que o Ministério Público poderá promover o acompanhamento de sua execução financeira e administrativa.

O vereador Ermírio Freitas, relatou que a matéria do Portal Cariri PB, é tendenciosa e mentirosa. Em nenhum momento nós convocamos pessoas para tumultuar a sessão da Câmara, os presentes foram para cobrar de nós vereadores a reprovação deste projeto pois é inconstitucional a doação destes terrenos em ano eleitoral.

Sheilla de Café, mais uma vereadora da base oposicionista, falou que o portal está a serviço da Secom (Secretaria de Comunicação) justamente para denegrir a imagem da oposição da Prata.

“Se formos consultar o SAGRES da Prefeitura da Prata, o portal Cariri PB, está na folha de pagamento da Secretaria de Comunicação, justamente pago com um único objetivo, divulgar fakes a nosso respeito e denegrir a imagem dos nossos pré-candidatos”. Revelou.

Clique aqui para conferir a matéria fake.

O documento inconstitucional aprovado pela a Câmara Municipal e sancionada pelo o prefeito Júnior de Nôta, não trata da legalização de terrenos para doação.

Veja as imagens.

 

Em tempos de crise a imprensa tem um papel fundamental na divulgação de notícias, desde que seja verdadeiras.

Não custa lembrar que Fake News é Crime!

 

Redação do Portal Política Parahyba

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Gabriel Moura
Carregar mais por Política
Comentários estão fechados.

Veja Também

VEJA O PRINT: Em Prata, pré-candidato a prefeito é vítima de fake news e aciona justiça para apurar crime

A internet se tornou um dos meios mais utilizados para o acesso à informação nos dias de h…