O Governo da Paraíba vai montar um plano para testes rápidos para Covid-19 da população da Região Metropolitana de João Pessoa por meio do sistema “drive thru”, segundo informou o governador João Azevêdo Lins Filho (Cidadania) em entrevista. Segundo João, a testagem vai ser feita em parceria com os municípios e é destinada às pessoas que apresentaram sintomas da doença causada pelo novo coronavírus.

“Nós fizemos a aquisição de 110 mil testes rápidos e vamos montando este esquema com as prefeituras. Em algumas cidades vai ser por ‘drive thru’, em outras vamos disponibilizar os testes nas unidades de saúdes do município”, disse João.

Segundo o governador, somente com a testagem de toda a população é que a Secretaria de Estado da Saúde pode identificar o perfil epidemiológico da contaminação de Covid-19 no estado e como a doença está se espalhando.

Nesta quinta-feira, o governador se reuniu por videoconferência com prefeitos das cidades da Região Metropolitana de João Pessoa, que concentra quase 70% dos casos de coronavírus no estado, para definir quais as novas medidas restritivas de circulação devem ser tomadas a partir de segunda-feira (18), quando acaba a validade dos decretos então em vigor.

“Como prevíamos, a Paraíba atingiu três mil casos de Covid-19 e até 22 de maio deve atingir seis mil. Em função dos números, temos que tomar estas medidas. Vamos apresentar à sociedade, neste fim de semana, um plano que efetivamente endurece algumas regras, principalmente com relação à mobilidade urbana. A taxa de isolamento continua caindo dia a dia e temos que fazer uma intervenção neste sentido”, disse João Azevêdo.

Na sexta-feira (15), os prefeitos e o governador devem voltar a fazer uma videoconferência para que o projeto das medidas seja discutido. Na entrevista, João Azevêdo não explicou quais medidas vão ser tomadas, mas disse que o novo decreto vai ser focado em pelo menos cinco pontos.

“Primeiro vamos ter uma campanha educativa forte para que a população possa entender que o isolamento é importante. O segundo ponto é diminuir a mobilidade de veículos, restringir ao máximo a movimentação de carros e pessoas que acontece nas cidades. Vamos também iniciar a distribuição das máscaras para quem não pode comprar e em seguida começar a multar quem não estiver na rua de máscara. Por fim, também vamos ter medidas sociais para identificar as comunidades que são mais frágeis a esta doença e trabalhar com campanhas de conscientização, para fazer com que as pessoas entendam definitivamente que o único remédio para esta doença é o isolamento social”, disse.

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Hagnon Halberto Carvalho da Silva
Carregar mais por Destaque
Comentários estão fechados.

Veja Também

Candidato a vereador de João Pessoa ‘Guga de Jaguaribe’ agride e ameaça morador do bairro de Jaguaribe

No último domingo (27), por volta das 16 horas, em estabelecimento comercial situado no Ba…