Os deputados estaduais Nabor Wanderley (Republicanos), Taciano Diniz (Avante) e Pollyanna Dutra (PSB) se reuniram, em Patos, na tarde desta quarta-feira (20), para discutir a importância da construção de um Hospital de Campanha, em Patos.

Para os parlamentares, há uma necessidade urgente de reforçar a estrutura de saúde no Sertão, que tem visto, nos últimos dias, um aumento considerável no número de casos de Covid-19.

Conforme os parlamentares, é preciso que o Hospital de Campanha contenha 40 novos leitos de UTI e 60 novos leitos de enfermaria, que atenderão aos municípios de Patos, Pombal, Catolé do Rocha, Vale do Piancó e Vale do Sabugi, que, juntos, somam uma população de mais de 800 mil habitantes.

De acordo com o deputado Nabor, a situação de Patos é muito preocupante e requer mais atenção do Governo do Estado e da Secretaria de Saúde.

“Patos e o Sertão têm aumentado de forma preocupante o número de casos de Covid-19 e estamos aqui, mais uma vez, para que a gente possa alertar e cobrar do Governador para que tenhamos aqui uma melhor estrutura de acolhimento e tratamento às pessoas positivadas com a Covid-19 não só em Patos, mas em todo Sertão, já que o Hospital de Patos é uma referência. Essa demanda é urgente, porque daqui a pouco o Hospital Regional estará lotado e entrará em colapso”, alertou Nabor.

Conforme a deputada Pollyanna Dutra, um estudo realizado pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB) aponta que está próximo o provável período de pico de casos de Covid-19, em Patos.

“O vírus está se espalhando de uma forma muito rápida aqui e o índice de transmissibilidade é muito alto. Por isso e por muito mais estamos aqui, unidos, para dizer que é imperativa a construção desse Hospital de Campanha. A gente não pode mais perder tempo! Tem estudos recentes da UFPB que colocam a 3ª e a 4ª semana de junho como período de pico aqui em Patos. Estamos em maio e é preciso agir rápido. O governador não precisará gastar muito porque já temos uma estrutura do Hospital Regional que pode ser usada”, destacou a deputada.

Já o deputado Taciano Diniz destacou que a demanda de leitos para o Sertão tem como base, também, o atendimento ao que é preconizado pelos órgãos de saúde.

“O Sertão não atende ao que preconiza o Ministério da Saúde, a Organização Mundial de Saúde e a Associação de Medicina Intensiva Brasileira, que dizem que se faz necessário, em condições normais, de 1 a 3 leitos de UTI para cada 10 mil habitantes, e esses números aumentam consideravelmente em virtude de uma pandemia desse nível. Então, com base nos estudos científicos, reivindicamos mais uma vez ao Governo do Estado a construção de um Hospital de Campanha em Patos”, concluiu.

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Hagnon Halberto Carvalho da Silva
Carregar mais por Legislativo
Comentários estão fechados.

Veja Também

Veja o vídeo: Ministério Público Federal deve abrir inquérito contra Prefeitura da Prata

A utilização de equipamentos fornecidos pelo governo federal aos municípios, por meio do P…