O Núcleo de Controle Externo da Atividade Policial (Ncap) do Ministério Público da Paraíba recomendou aos policiais civis e militares do Estado e aos guardas municipais de João Pessoa, Alhandra, Conde, Caaporã, Bayeux, Santa Rita, Cabedelo e Pitimbu que não efetuem prisões, conduções e lavraturas de procedimentos policiais em desfavor de pessoas, que não sejam suspeitas ou comprovadamente infectadas com a covid-19, caso sejam paradas em barreiras sanitárias e não apresentem o documento de declaração de locomoção, como determina o  Decreto Estadual 40.289/2020.

Também foi recomendado que os policiais civis e militares e guardas municipais auxiliem no cumprimento do Decreto Estadual 40.289/2020, realizando o poder de polícia voltado para segurança pública quando, normalmente, o fato envolver a prática de ilícito criminal disciplinado em lei.

De acordo com a recomendação, o objetivo do Ncap é a não efetivação de cumprimento de prisões ilegais e desnecessárias em razão do suposto descumprimento do Decreto Estadual no 40.289/2020, caso o cidadão, que não seja suspeito de infecção com o coronavírus ou esteja contaminado, em pleno deslocamento.

Veja a íntegra da recomendação aqui.

Túlio César Fernandes Neves, promotor de Justiça/Membro do NCAP/MPPB explica a recomendação aos policiais e guardas municipais para que se abstenham de realizar prisões, conduções e a lavraturas de procedimentos policiais em desfavor de pessoas, que não sejam suspeitas ou comprovadamente infectadas com a covid-19, caso sejam paradas em barreiras sanitárias e não apresentem o documento de declaração de locomoção.

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Hagnon Halberto Carvalho da Silva
Carregar mais por Destaque
Comentários estão fechados.

Veja Também

Ruy Carneiro defende retomada do Projeto Verão Total em João Pessoa

Dinamizar o turismo através da conexão com o calendário de atividades culturais, estimular…