A prefeita de Monteiro, Anna Lorena, foi a entrevistada de estreia do programa Conexão, uma iniciativa dos portais de notícias De Olho no Cariri e Paraíba Mix nesta segunda-feira (01). O programa teve duas horas de duração e já conta com um alcance de aproximadamente 30 mil espectadores.

Anna Lorena respondeu sem titubear todas as perguntas feitas pelos jornalistas Klebson Wanderley, Júnior Queiroz, Jacqueline Oliveira e Lázaro Farias. Numa das primeiras, ela disse que não teria a menor condição de fazer um governo na qualidade fantoche e confirmou que aí começou toda a cisma com o Grupo Henrique, levando posteriormente ao rompimento. “Eu nunca pedi para ser vereadora, nunca pedi para ser prefeita, até sonhava morar fora do País, mas quis Deus que eu estivesse aqui e na qualidade de gestora não deixaria de imprimir minha marca, de beneficiar minha cidade com ações e não aceitaria ser teleguiada por interesses que não fossem os meus”, afirmou.

A prefeita refutou ainda as críticas de opositores de que seus deputados não estão destinando recursos para Monteiro e listou várias obras que são fruto de emendas ou projetos conquistados pelo deputado Welington Roberto e o estadual Adriano Galdino. A gestora, entretanto, não deixou de reconhecer o empenho recente feito pela opositora e deputada federal Edna Henrique, alegando, entretanto, que espera mais recursos destinados por ela para a cidade que lhe deu a maior votação nas últimas eleições.

Anna Lorena falou amplamente sobre o rompimento com o Grupo Henrique e deixou claro que não lhe cabe a roupa de traidora. “Quem me traiu e traiu Monteiro foram aqueles que não honraram o compromisso que selamos com a população durante a campanha eleitoral. A traição foi de lá para cá e para com os monteirenses. A população escutou o tempo todo da boca deles que eu seria uma boa gestora, que eu estava preparada; agora não é da minha índole, nem eu jamais aceitaria ser um fantoche nas mãos de ninguém”.

Lorena ainda falou sobre a possibilidade de uma futura candidatura a deputada estadual. Ela disse que não estava em seus planos, mas assim como nunca esteve em seus planos ser vereadora, entrar para a política e chegar ao honroso cargo de prefeita, não seria esse desafio que ela recusaria se assim fosse chamada. “Mas realmente não há planos de minha parte”, finalizou.

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Gabriel Moura
Carregar mais por Política
Comentários estão fechados.

Veja Também

VEJA OS BENS DECLARADOS: Candidato a prefeito da Prata, Genivaldo Tembório é um dos mais ricos da região do cariri

O candidato a prefeito da prefeito da Prata, Genivaldo Tembório, declarou de bens a justiç…