A segurança hídrica na região do Nordeste é uma das prioridades do governo, segundo o ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, em visita à Paraíba, nesta terça-feira (23). No estado, ele vistoriou as obras da Vertente Litorânea e entregou 40 sistemas de abastecimento do Programa Água Doce.

“O presidente nos convida para ser ministro e nos diz desde o primeiro momento: prioridade no Nordeste, prioridade na segurança hídrica, retomada de obras paralisadas, levar em consideração que dinheiro público é da população, que obra paralisada é dinheiro desperdiçado”, ressaltou Marinho.

Em Itatuba, o ministro visitou a tomada d’água da Vertente Litorânea, na Barragem Acauã, obra complementar ao Eixo Leste do Projeto de Integração do Rio São Francisco. O ministro disse que está sendo liberado cerca de R$ 30 milhões para continuidade da obra que beneficiará cerca de 631 mil pessoas.

“Essa obra tem um significado todo especial para população que mora aqui na Paraíba e no Nordeste como um todo. A transposição do São Francisco é uma realidade. É uma obra do Estado brasileiro”, ressaltou.

De acordo com o ministério, o empreendimento é composto por 110 quilômetros de canais e está orçado em R$ 1,4 bilhão, incluindo contrapartidas do estado. No total, mais de R$ 816 milhões já foram investidos pelo Governo Federal.

Ainda em Itatuba, na comunidade Sítio das Tabocas, Rogério Marinho inaugurou dessalinizador, um dos 40 sistemas de abastecimento de água que estão sendo entregues a 27 cidades paraibanas. Segundo Marinho, esse tipo de programa permite oferecer água de qualidade às famílias e suas crianças.

“Essa obra, apesar de pequena, tem um grande significado. São R$ 200 mil que estão sendo investidos aqui nesse distrito de Tabocas, mas o significado dele talvez seja parecido com o de Vertentes Litorâneas porque traz água de qualidade para população que precisa”, destacou o ministro que lembrou da importância da água com qualidade para população.

“Só se sabe a importância de se ligar uma torneira e ter água de qualidade quem não tem esse direito. E estou falando de 40 milhões de brasileiros que não tem água potável tratada na sua casa e 100 milhões de pessoas que não tem esgoto tratado na sua casa. Esse é um problema que precisa ser enfrentado porque diz respeito a saúde pública, diz respeito a produtividade, diz respeito a redução da mortalidade das crianças, diz respeito à dignidade das pessoas, a qualidade de vida, a melhoria da condição das populações que moram nos centros mais afastados”, afirmou.

O total do investimento Ministério do Desenvolvimento Regional, por meio do Programa Água Doce, é de R$ 5,8 milhões para atender mais de 9,6 mil pessoas.

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Hagnon Halberto Carvalho da Silva
Carregar mais por Destaque
Comentários estão fechados.

Veja Também

Deputado Cabo Gilberto alerta contra divulgação de informação falsa por parte do Governo da Paraíba

O deputado estadual Cabo Gilberto Silva publicou, em suas redes sociais um vídeo onde ele …