O governador do Piauí, Wellington Dias, chamou a operação da Polícia Federal desta manhã de “espetáculo” e criticou o fato de sua residência ter sido alvo de buscas.

O governador não é alvo da Operação Topique, que investiga fraudes nos contratos de transporte escolar do estado. A investigada é sua esposa, a deputada Rejane Dias (PT).

“O governador Wellington Dias repudia a forma como se deu a operação da Polícia Federal na manhã dessa segunda (27) em sua casa onde, atualmente, mora seu filho e família, que nunca tiveram nenhuma função no estado. Seu filho é médico e trabalha na linha de frente do combate ao coronavírus, e desde março o governador mantém distanciamento recomendado pelas instituições de saúde. O governador classifica a operação como mais um espetáculo e destaca que a vida toda ele e sua família sempre agiram respeitando as leis e as instituições”, disse, em nota.

Wellington Dias afirmou que sua esposa “prontificou-se a colaborar por duas vezes nos últimos meses” e que os contratos investigados seriam anteriores à sua gestão.

“O governador ressalta que o estado é vítima e o maior interessado na resolução desta questão e irá trabalhar para que tudo seja plenamente esclarecido. Enfatiza-se que, infelizmente, muitos espetáculos ainda poderão acontecer, mas ressalta que existe a lei de abuso de autoridade para que casos como este não aconteçam indiscriminadamente.”

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Gabriel Moura
Carregar mais por Política
Comentários estão fechados.

Veja Também

Desembargador ordena sequestro de R$ 134,2 milhões de 30 denunciados da Operação Calvário

O desembargador Ricardo Vital de Almeida, relator da Operação Calvário no Tribunal de Just…