Campina Grande tem a tarifa de ônibus mais barata do país, de acordo com levantamento da STTP, considerando o trajeto de ida de volta. Os dados foram fornecidos pelo superintendente do órgão, Félix Neto.

Conforme o dirigente, considerando a passagem que hoje custa R$ 3,70 (no cartão cidadão), com o bônus (subsidiado pela prefeitura) a população passou a pagar R$ 1,85. Isso representa que, na Integração temporal, o valor final da passagem será de R$ 0,925, enquanto que o estudante terá uma tarifa de R$ 0,462.

Essa inusitada proposta de tarifa, que beneficia diretamente aos trabalhadores que diariamente utilizam o transporte coletivo, foi anunciado pelo prefeito da cidade, Romero Rodrigues, e acatada pelos empresários do sistema de transporte na última terça-feira, 04, durante reunião do Conselho de Municipal de Transporte Público (Comutp) que debateu a crise que afeta o setor de ônibus urbanos na cidade.

Na prática, os usuários que usam cartão passam a ter uma bonificação de 100% nas passagens, ou seja, para cada passagem comprada, automaticamente, outra é assegurada.

Pela proposta apresentada pelo prefeito, ficou estabelecido que, até o final da pandemia do novo coronavírus, a partir desse subsídio da Prefeitura e definido tecnicamente pela STTP, as empresas garantem uma passagem a mais para cada uma comprada, exclusivamente por cartão, pelos usuários campinenses.

Também ficou acordado o retorno de, pelo menos, 55% da frota às ruas desde a última sexta-feira, 07, e conforme a demanda de passageiros esse percentual de ônibus em circulação poderá aumentar.

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Hagnon Halberto Carvalho da Silva
Carregar mais por Economia
Comentários estão fechados.

Veja Também

Luciano Cartaxo assegura que obras da Epitácio Pessoa seguem normas de acessibilidade

Depois que foi emitida uma nota conjunta do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia da…